Como decidir aproveitar a água da chuva

Você pode se perguntar: por que eu deveria pensar em aproveitar a água da chuva? Na matéria a seguir apresentamos alguns fatores envolvidos e os diferentes segmentos impactados por essa solução.

Em primeiro lugar…

O meio ambiente agradece!

Você já parou para pensar no tanto de água que é captada, tratada e distribuída pelas companhias de água diariamente? Ao longo desse processo de tratamento, são gerados resíduos, que compõem o lodo das Estações de Tratamento de Água (ETAs). O lodo do tratamento de água exige certos cuidados quanto à sua disposição final, para evitar impactos negativos ao meio ambiente. Porém, na prática, nem sempre é feito um controle adequado desse material (Portal Tratamento de Água).

Acontece que todo esse volume de água é tratado nas ETAs para se obter a potabilização para o consumo humano, enquanto que boa parte desse volume acaba sendo utilizado para fins que não necessitam de um grau de pureza de água tão elevado, como limpeza de pisos, automóveis, em descargas de vaso sanitário e outros. Quando a edificação possui uma fonte alternativa de água, é possível prever um tratamento compatível com a necessidade dos usos locais.

Um outro fator a favor da captação própria de água (em substituição à da rede pública), é que o índice de perdas de água no sistema de distribuição público é elevado. De acordo com dados do Ministério das Cidades, em 2015 o Índice de perdas na distribuição (denominado “IN049”) foi de 36,70% na média nacional, um número preocupante por se tratar de um recurso tão essencial como a água.

Mas como eu sei se é economicamente viável?

Muitas vezes, ficamos na dúvida sobre até que ponto vale a pena investir em uma solução mais ecológica. Contudo, com o acompanhamento de um profissional experiente, é possível levantar os custos de implantação do sistema. Confrontando esses custos com a economia financeira advinda da implantação da solução (redução do valor da fatura de água e/ou esgoto, no caso do aproveitamento da água da chuva, ou redução da fatura de energia, no caso da energia solar), você consegue saber em quanto tempo o investimento se paga (payback).

É ideal que sistemas de aproveitamento sejam previstos já no projeto das edificações, a fim de evitar gastos com adaptações e reformas futuras. Mas as edificações já construídas não precisam ficar de fora! Dependendo das instalações necessárias (que varia para cada caso) e da redução do consumo de água, é possível obter um payback interessante.

Além disso, hoje em dia já se tem à disposição no mercado equipamentos para diferentes portes de sistemas de aproveitamento. Você pode adequar o sistema ao seu bolso! E ainda que se adote um sistema enxuto, com uma economia financeira mensal inferior, vale lembrar que ele trará benefícios perpétuos aos usuários, ou seja, enquanto utilizar o sistema de aproveitamento da chuva, sempre haverá economia de água potável.

Gestão pública

Os benefícios sentidos com o aproveitamento da água de chuva já são reconhecidos inclusive pela esfera pública, que tem incentivado essa prática cada vez mais. Em algumas cidades, edificações que se enquadram em determinadas características (elencadas conforme a legislação local) já devem prever sistemas de aproveitamento para aprovação do projeto. Confira algumas regulamentações das cidades de Florianópolis, Joinville, Blumenau e São José:

Além dessas cidades catarinenses, políticas de uso racional de água e ferramentas de incentivo ao aproveitamento de água pluvial estão presentes em diversas cidades brasileiras (ver O aproveitamento da água de chuva).

Esfera social

É importante lembrar que a água é um recurso essencial à vida e com o consumo crescente, as companhias de abastecimento precisam captar um volume maior dos mananciais, aumentar o volume de água tratada e ampliar o sistema de distribuição. Como vem ocorrendo em alguns locais, chega um momento em que não se dispõe mais de fontes de captação de água próximas e os custos para buscar soluções podem ser muito elevados, gerando grandes problemas econômicos para a esfera pública, além do desconforto para a população com a escassez e o racionamento de água. Ao optar pelo aproveitamento da água de chuva, você está minimizando esses problemas para o futuro da sua cidade.

Ficou interessado?

Para te auxiliar a quantificar os benefícios com o aproveitamento de água da chuva na sua edificação, a RainMap disponibiliza uma plataforma de simulação bem amigável que pode ajudar a avaliar essa questão!

Share

Diretora de operações da RainMap Sistemas Sustentáveis. Engenheira Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *